Grupo terapêutico de dança é iniciado com mães de crianças do Pipa

17/01/2020

O Projeto de Integração Pró-Autista (Pipa), unidade da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo, iniciou em 17 de janeiro de 2020 um grupo terapêutico voltado para as mães das crianças atendidas pelo Projeto. O Pipa é um centro terapêutico especializado no tratamento de crianças dentro do Transtorno do Espectro Autista (TEA), utilizando a metodologia japonesa Terapia de Vida Diária (TVD), desenvolvida pela Professora Kiyo Kitahara.

O grupo que foi iniciado por Natália Barudi Lopes Iak, terapeuta ocupacional do Pipa, e tem como objetivo proporcionar um momento apenas para as mães, onde elas podem se esquecer de suas preocupações enquanto dançam. “A prioridade não será só a dança em si, a exigência não será a perfeição dos passos de dança executados, mas sim a diversão, o relaxamento do corpo e mente, elevando a autoestima e a socialização. Além de ser uma atividade física, a dança trabalha a coordenação, memória e a flexibilidade.”, afirma Natália.

A atividade é aberta à todas as mães da unidade e acontece uma vez por semana, durante 30 minutos. A cada semana é apresentado um ritmo diferente, que é decidido entre o grupo e apresentado na semana seguinte. Entre os ritmos que já foram trabalhados estão o sertanejo, rock, músicas dos anos 80, pagode, samba entre outros.


Compartilhe: