O cuidado com a alimentação vem da infância

06/11/2014

Atualmente, tanto mãe como pai e avós têm cuidado cada vez mais de nossas crianças, além de pessoas que já são cuidadoras.

A cada dia que se passa, vêm aumentando muito a incidência de doenças como a obesidade, diabetes, pressão alta, infarto do coração, derrame cerebral e até câncer.

Muitas vezes essas doenças estão diretamente relacionadas com o alto consumo de açúcar, massas, sal e gordura.

A limitação desses alimentos na infância faz parte da educação, é preciso dizer "não", mesmo que isso seja mais difícil que dizer o "sim" - a alimentação saudável faz parte da educação.

Se a família adotar um hábito saudável, naturalmente a criança vai adquirindo o mesmo hábito e o leva para sua vida adulta.

Basicamente, os alimentos naturais são os mais saudáveis. Verduras, legumes, cereais, castanhas, frutas, pescados, frango, carnes vermelhas e água são fontes naturais de vitaminas, sais minerais, proteínas, carboidratos, gorduras e fibras necessárias para manter o nosso organismo em perfeito funcionamento, protegendo-o também das doenças anteriormente mencionadas.

Nas duas refeições principais sempre deverão ter a presença de verduras e alguma proteína animal. As frutas deverão ser consumidas pelo menos três vezes ao dia.

Os produtos industrializados devem ser consumidos em menor quantidade e frequência, quando o consumo desses alimentos aumenta, aumenta também o aparecimento de doenças.

Até mesmo muitos japoneses da terra natal estão se ocidentalizando, consumindo poucas fibras, muita carne bovina, gordura animal, massas e produtos industrializados, colaborando para o aumento da incidência de doenças.

Não podemos poupar tempo para cuidarmos da saúde da família: a saúde entra pela boca, tanto quanto a doença. Todos os membros da família devem colaborar para ter uma alimentação saudável à mesa, que também representa mais amor e humanismo no lar.

 

Dra. Satiko Arabori
Pediatra
Centro Médico Liberdade

Compartilhe: