Unidade: Projeto de Integração Pró-Autista (Pipa)

História

Foi inaugurado em 1º de abril de 2006 com a denominação de Projeto de Integração Pró-Autista (Pipa) em português e Aozora Gakkyu em japonês, nas dependências do Templo Central Nikkyoji localizado na rua Ibaraqui Nissui. A ideia da implantação do Projeto surgiu a partir de um movimento de pais de crianças portadoras do Transtorno do Espectro Autista (TEA) que assistiram a uma palestra em 2003 na Universidade de São Paulo (USP) ministrada pela professora Takako Saegusa, especializada no método da Terapia de Vida Diária (TVD) e discípula da Dra. Kiyo Kitahara - responsável pela fundação do Boston Higashi School nos Estados Unidos em 1987 e do Instituto Montevidéu Higashi no Uruguai em 1994.

Entre 2004 e 2006 alguns pais ficaram impressionados com o método e querendo conhecer mais a respeito levaram seus filhos para um estágio de um mês no Uruguai. Após inúmeras tentativas frustradas da implantação da TVD aqui no Brasil, os pais obtiveram a compreensão e o apoio da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo e da Religião Budista Honmon Butsuryu Shu do Brasil – Templo Central Nikkyoji.

Em março de 2010, o Projeto foi transferido para um imóvel disponibilizado pela Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo, no Parque Novo Mundo.

Hoje conta também com um espaço disponibilizado pelo Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado de São Paulo – SINPRF-SP, onde os usuários realizam atividades de educação física.

Recentemente, o Pipa tornou-se uma instituição de Saúde com uma equipe multidisciplinar a fim de atender às exigências da Secretaria Estadual da Saúde, possibilitando o convênio com o SUS.

Este método tem como base o sistema educacional japonês, não adotando terapias de apoio e nem medicamentos que possam comprometer o comportamento e o emocional. Os padrões de comportamento característicos dos autistas são trabalhados por meio do fortalecimento físico, espiritual e desenvolvimento intelectual num ambiente semelhante ao das crianças com desenvolvimento cognitivo normal.

As atividades realizadas são apropriadas para cada faixa etária, com o intuito de desenvolver a capacidade latente das crianças e torná-las socialmente independentes e autônomas.

Características básicas do método da TVD:

  • Não utilização de medicamentos – com a fixação de um ritmo de vida adequado, a criança passa a controlar o seu comportamento;
  • Educação em grupo – a formação de um grupo forte pela união de pessoas aparentemente frágeis aumenta a capacidade de adaptação do indivíduo na sociedade;
  • Terapia de 24 horas – a participação ativa dos pais na educação de seus filhos é fundamental.

Saiba mais sobre o Autismo, clicando aqui.